Câmara de Mauá tem novo surto de Covid-19

Continua após a publicidade
blank

Cinco funcionários da Câmara Municipal de Mauá testaram positivo para Covid-19. De acordo com comunicado dos parlamentares, três funcionários assessores de gabinete, estão com a doença.

Além disso, os vereadores Alessandro Martins (PDT) e Vaguinho do Zaira (PSD), também confirmaram através das redes sociais, que pegaram o vírus. Dessa forma, a Casa divulgou uma nota, dizendo quais medidas deve tomar para conter o surto.

O local já sofreu com o coronavírus no ano passado. Uma vez que 42 servidores testaram positivo em agosto. Sendo assim, a organização suspendeu as reuniões e a visita popular na época.

Câmara de Mauá apresenta novos casos de Covid-19 (foto: reprodução).

Nesse sentido, confira a nota da Câmara sobre as medidas que serão tomadas para conter o novo avanço da doença, em 2021:

Nota oficial da presidência da Câmara Municipal de Mauá


A mesa diretora da Casa emitiu portaria de N. 113 com o seguinte teor :
01 – Fica suspenso o atendimento ao público externo durante o período entre 10 de fevereiro e 28 de fevereiro de 2021; fica estabelecido o horário compreendido entre 10 e 15 horas para o atendimento administrativo da Câmara Municipal de Mauá.
02 – Todas as sessões solenes desta casa permanecem canceladas.
03- O plenarinho e a sala master de reuniões seguem interditados.
04- A entrada de público nas sessões ordinárias permanece proibida.
05- Será vedado o acesso de assessores ao plenário durante a realização das sessões ordinárias até segunda ordem.
06- Gestantes e servidores classificados nos grupos de risco permanecem em regime de home office.

Devido à ocorrência confirmada de 05 (cinco) casos de Covid 19 na Câmara Municipal; a mesa diretora resolve :
A) Solicitar à secretaria municipal de Saúde a testagem em massa dos servidores da Câmara.
B) Determinar a realização de serviço de sanitização em todas as dependências da Casa durante os dias 15; 16 e 17 de Fevereiro, devendo os servidores trabalharem nestes dias em regime de home office
C) Transferir a sessão ordinária do dia 16/02 para o dia 18/02, em regime presencial, com as novas restrições, já sem a presença de qualquer assessor parlamentar.”

Deixe seu comentário