SP quer iniciar vacinação contra o Coronavírus em dezembro

Continua após a publicidade
blank

O Governador João Doria assinou nesta quarta-feira (30) o termo de compromisso com a ‘Sinovac Life Science’ para fornecimento de 46 milhões de doses da Coronavac ao estado de São Paulo até dezembro de 2020. O potencial imunizante é desenvolvido em parceria com o Instituto Butantan.

O Governador assinou o acordo no Palácio dos Bandeirantes, junto com o Diretor do Instituto Butantan; Dimas Covas; e o Vice-presidente mundial da Sinovac, Weining Meng. Do mesmo modo, o contrato de US$ 90 milhões, formaliza a transferência de tecnologia para produção da vacina pelo Butantan. Até dezembro, a empresa vai enviar 6 milhões de doses da vacina já prontas, enquanto faz outras 40 milhões em São Paulo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Além disso, a segurança do produto está comprovada em pesquisa com mais de 50 mil voluntários na China. A vacina também já vem sendo testada no Brasil desde julho. Atualmente, 12 centros de pesquisa científica em cinco estados e no Distrito Federal, acompanham os estudos na última fase.

Tanto na China como no Brasil, os testes passaram a envolver voluntários com mais de 60 anos, que são o grupo de risco da COVID-19. De acordo com o Butantan, a expectativa consiste em que o encerramento dos testes de eficácia da Coronavac, aconteça até o dia 15 de outubro.

Por fim, se houver sucesso na última etapa dos testes, o Butantan pedirá a aprovação emergencial à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O Governo de São Paulo tem como objetivo, iniciar uma campanha de vacinação contra o coronavírus na segunda quinzena de dezembro. Com prioridade para profissionais de todas as unidades de saúde de São Paulo.

Deixe seu comentário