Ipem-SP fiscaliza bombas de combustível em Mauá

Continua após a publicidade
blank

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), divulgou nesta semana, o resultado de verificação de bombas de combustível em Mauá; Diadema; Santo André; São Bernardo e São Caetano. De acordo com o informativo, a ação em questão é uma etapa da ‘Operação Olhos de Lince’.

Segundo o comunicado, no total, 730 bombas de combustíveis receberam verificação e encontrados erros em 100 (14%). Sendo assim, emitidos 72 autos de infração. O maior erro contra o consumidor foi a falta de – 1270ml a cada 20 litros abastecidos. As demais irregularidades encontradas plano de selagem violado; estabelecimento autuado por não apresentar ordem de serviço; mangueira em mau estado de conservação, entre outros.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

No entanto, nenhuma das bombas de combustível recebeu reprovação em Mauá. Além disso, a tabela do Ipem mostra que no município, 26 bombas receberam aprovação, depois de passar por verificação. Todas elas, ficam no ‘KLL Posto Abastecimento e Serviços LTDA’ – na Av. Papa João XXIII, n°2.305, bairro Sertãozinho.

O órgão faz apurações constantes em toda a região. Dessa forma, outras fiscalizações de postos de combustível na cidade, também devem ser divulgadas.

Contudo, o posto com irregularidade tem dez dias para apresentar defesa junto ao instituto. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.

Ipem-SP também verificou butijões de gás

O Ipem-SP, fiscalizou depósitos de distribuição de gás de cozinha em Mauá. Do mesmo modo, as verificações teriam acontecido em outras cidades do estado, nos dias 25 e 26 de agosto. A divulgação da ação, aconteceu somente no dia 11/09, pela própria empresa.

Além disso, o comunicado também diz que ao todo, fiscalizou-se 484 botijões de GLP, popularmente conhecidos como botijões de gás de cozinha. Das marcas: Butano; Consigaz; Copagaz; Liquigás; Nacional Gás Butano; Supergasbrás e Ultragaz – em 29 estabelecimentos entre envasadoras e distribuidoras e encontrados erros em 9 (2%).  

Dentre os botijões reprovados, os maiores erros encontrados foram: -1008g em 13kg, da envasadora Liquigás em Bauru; -855g em 13kg da envasadora Ultragaz em Bauru e -1430g na Ultragaz de São José do Rio Preto. 

Os demais erros encontrados estavam dentro do tolerado, conforme portaria Inmetro nº 225/2009. Nesse sentido, as equipes do Ipem-SP não encontraram indícios de fraude nos botijões fiscalizados.   

De acordo, com a organização, nenhuma das bombas de combustível recebeu reprovação em Mauá (foto: reprodução).

Deixe seu comentário