Câmara de Mauá desobedece Justiça e mantém vínculo com empresa

Continua após a publicidade
blank

Nesta semana, foi divulgado que o Legislativo mauaense assinou um novo contrato para a locação de veículos da Câmara. No entanto, a empresa é proprietária da mesma firma que fornecia os mesmos serviços anteriormente. Caracterizando dessa forma, uma incompatibilidade com a legislação e decisão judicial.

O acordo atual, é de cinco anos e vai custar R$ 395 mil ao ano. Oficialmente, a Câmara não se pronunciou sobre o possível rompimento ou revisão de contrato. Disse apenas que a Magsi (nova contratada) cumpriu as exigências do processo licitatório. E, que possui condições para prestar os serviços. 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Já formalizado, o contrato é com a Magsi Comércio e Prestação de Serviços de Limpeza e Conservação, sediada em Mauá. O objetivo do vínculo é alugar 26 veículos zero-quilômetro para compor a frota. Uma das proprietárias da empresa é Maria José Cantarelli Garcia, que também é sócia da Garloc Transportes, Logística e Locações. Esta, detinha o contrato de locação dos automóveis desde 2015 e que, por causa da legislação e por decisão judicial, não poderia mais manter o acordo com a Câmara.

Além disso, a Garloc está impedida pela Justiça Federal de realizar acordo com o poder público. Uma vez que foi alvo da Operação Trato Feito, em 2018. Magsi e a Garloc, também, possuem o mesmo endereço em seus cadastros na Junta Comercial paulista. As sedes de ambas estão na avenida Barão de Mauá, 2347 – Jardim Maringá.

De acordo com o registros de serviços prestados pela nova fornecedora de veículos para o Legislativo, a Magsi não possui experiência no ramo. Formalmente, o principal setor de atuação é a limpeza de prédios. A firma já prestou diversos serviços a outros órgãos públicos do município. Mas, não há registro de alugar de carros. Somente, fornecimento de café da manhã e material hidráulico.

Deixe seu comentário