15 pessoas são presas em Mauá e São Paulo por estelionato

Continua após a publicidade
blank

Na última semana, a Polícia Civil prendeu 15 suspeitos de estelionato em Mauá e São Paulo. A ação aconteceu na quarta-feira (24) e depois na quinta (25). De acordo com o boletim de ocorrência, foi possível identificar mais três envolvidos – que são procurados e apreender vasta documentação relacionada aos delitos praticados pelo grupo.

O mandado de busca e apreensão foi conseguido junto à Justiça, pelas equipes do 2º Distrito Policial de Santo André, que investigou fraudes financeiras, especificamente golpes do falso empréstimo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Primeiramente, a ordem judicial foi cumprida na quarta-feira, em uma residência na rua Renato Ferreira, na Vila Carrão – na zona Leste de São Paulo. No imóvel, um escritório semelhante aos das empresas de telemarketing, mas voltado à prática do crime, foi encontrado pelos agentes.

Além disso, seis criminosos foram detidos em flagrante, juntamente com o responsável por gerenciar os golpes. Três veículos, dois computadores e 32 celulares, também foram apreendidos. A polícia também recolheu diversos documentos contendo nomes de vítimas e de indivíduos que emprestavam seus nomes e números de contas bancárias, para prática ilícita.

Em Mauá

Posteriormente, na quinta-feira (25), outro mandado foi cumprido na rua Adilson Dias de Souza, no Jardim Zaíra. No lugar, nove pessoas – sendo sete mulheres e dois homens, foram apreendidos em um escritório semelhante ao da operação anterior.

Dois veículos, notebooks, 31 celulares, livro de contabilidade e nomes e números de pessoas que colaboravam com o crime, disponibilizando seus dados para recebimento de depósitos das vítimas, foram encontrados e apreendidos. Alguns valores nestes recibos, ultrapassavam R$ 20 mil.

Todos os detidos foram encaminhados para a delegacia, em seguida, autuados por estelionato e permanecem à disposição da Justiça. As mulheres do grupo, foram para a Cadeia feminina anexa ao Distrito Policial. Já os homens, foram guiados até a Cadeia Pública de Santo André.

Contudo, estão sendo prosseguidas as diligências para encontrar outros três identificados como membros do grupo. A prisão preventiva destes, já foi solicitada.

Deixe seu comentário