Atila Jacomussi tem novo pedido de impeachment

Continua após a publicidade
blank

O pré candidato a prefeitura de Mauá, Mauro Roman (PRTB), protocolou na Câmara Municipal um novo documento divulgado no sábado (16), que pede o impeachment do atual chefe do Executivo Atila Jacomussi (PSB). Segundo Mauro, dois contratos envolvendo o Hospital de Campanha são suficientes para tal medida criminal.

De acordo com o Diário Oficial, estes acordos somam R$ 3,9 milhões. O documento foi assinado exclusivamente pelo pré candidato ao Paço, no entanto, o fato do Legislativo estar atualmente fechado pode prejudicar as pretensões de Mauro.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Somente há cerca de dois meses atrás, o atual prefeito venceu uma batalha judicial para anular seu processo de cassação, aprovado pela Câmara no ano passado. E agora, a administração municipal divulgou uma nota respondendo o novo caso. “Com tranquilidade, reafirmamos a falta de qualquer fundamento legal para a ação e lamentamos a tentativa de manobra política de alguns agentes da cidade”.

A nova acusação, diz que tem como base o inciso 5º, do artigo 4º da Lei do Impeachment (número 1.079/1950). Foi destacado também, o inquérito civil aberto recentemente pelo Ministério Público para apurar o caso.

Hospital de Campanha

Inaugurado no dia 28 de abril para auxiliar o município no tratamento de pacientes infectados e suspeitos da Covid-19, a Unidade de Campanha possui 30 leitos – construídos no estacionamento do Paço – além de 40 profissionais de saúde. De acordo com a prefeitura, a unidade também pode dobrar sua capacidade caso seja necessário.

Deixe seu comentário