Cachorra com sinais de estupro é resgatada pelo Clube dos Vira-latas

Uma cachorra com sinais de violência sexual foi resgatada na última semana, após denúncias de que a mesma estaria em meio ao bambuzal, na região do Bairro do Pilar Velho em Ribeirão Pires.

O animal foi encontrado por um morador na Rua Clevelândia, o qual pediu ajuda após perceber que o animal teria dificuldades inclusive para se levantar e comer.

Segundo a veterinária Dra. Natália, que presta serviços no Clube dos Vira-latas, Maria (novo nome dado à cachorra), apresentava ferimentos na região genital, além de um inchaço no coxal. De acordo com a médica, não se pode afirmar com toda certeza que os ferimentos são decorrentes de uma violência sexual, porém, aparentemente os sinais são os mesmos de casos de zoofilia.


A estrutura foi construída para reaproveitar a agua da chuva para limpeza de ambientes. Foto/ Caroline Leme

O Clube dos Vira-latas é uma organização não governamental sem fins lucrativos. Atualmente eles prestam serviço há mais de 600 cachorros que foram abandonados ou vítimas de maus-tratos, a ONG fornece atendimento veterinário para todos os animais. Depois de cuidados, todos são colocados para adoção responsável.

A ONG é a maior do Brasil em cuidado animal e sobrevive apenas de doações. É possível fazer diversos tipos de contribuições desde medicamentos, produtos de limpeza, latinhas de patê, coleiras, cobertores usados, ração, até doações em dinheiro. Também é possível realizar trabalhos voluntários como de banho e tosa, transporte de animais e dog walking (passeador de cães).

Se não for possível adotar, você também pode apadrinhar um animal, doando um valor mensal para a ONG e recebendo atualizações semanais do seu amiguinho.

Os animais recebem todos os cuidados e depois são colocados para adoção. Foto/ Divulgação

Para conhecer mais sobre a ONG acesse www.clubedosviralatas.org.br/ ou entre em contato pelo email contato@clubedosviralatas.org.br e conheça outras ações realizadas em prol do animais.

Para mais informações: facebook.com/clubedosviralatas

Deixe seu comentário