Mauá qualifica centenas de servidores da rede de ensino municipal

Publicidade

A Prefeitura de Mauá aproveitou o período de planejamento escolar para oferecer formação a todos os servidores da rede municipal de Educação. Os ciclos de palestras ocorreram entre segunda-feira (22/7) e terça-feira (23/7), no Teatro Municipal e no prédio da Secretaria da Educação.

Os painéis debateram práticas pedagógicas e inclusivas na rotina escolar com as professoras Eunice Sousa do Nascimento e Keila Ferreira da Silva Viana – elas são do quadro técnico do Iteq (Instituto Total de Educação e Qualificação), que, em parceria com a administração, ofereceu a formação aos servidores. 

A prefeita Dona Alaide ressaltou a importância dos funcionários que realizam atendimento em sala de aula – professores, ADIs e AAEIs. “Tratar as pessoas com amor é meu maior pedido. O professor transmite o que existe de mais precioso na nossa sociedade, o conhecimento. Por isso, temos trabalhado muito para oferecer boas condições de trabalho para todos os servidores da Educação”. 

A secretária de Educação, Denise Debartolo Pereira, destacou que a escola é essencial no desenvolvimento das crianças, principalmente no caso dos alunos com deficiência. “Precisamos fazer inclusão com responsabilidade. Família, escola e tratamento são os três pilares essenciais para que o paciente evolua”, disse Denise, que é pedagoga especialista em autismo.

Alimentação saudável 

Cerca de 200 merendeiras também receberam treinamento da Secretaria de Segurança Alimentar, sobre diversos temas, entre eles a alimentação saudável, o preparo dos alimentos, como evitar contaminações, recomendações para uso de fórmulas infantis e outros.

O adjunto da Saúde, Luiz Marcelo Pierro, o Tchello, ministrou uma palestra, abrangendo a importância da manipulação de alimentos. “Qualquer mudança na alimentação de uma criança pode causar deficiência de vitaminas. Se o aluno tiver anemia por falta de ferro, por exemplo, pode ficar com déficit cognitivo, tendo dificuldade de aprendizagem. Tudo está relacionado à comida, por isso temos que estar atentos a todos os detalhes”, manifestou.

Matheus Ferreira, secretário de Segurança Alimentar, afirma que orientar as merendeiras, inclusive com entrega de certificados, é essencial para manter a qualidade do trabalho. “O uso de alimentos corretos e de acordo com a faixa etária da criança contribui para o crescimento e desenvolvimento adequado, e este é um valor que queremos preservar em nossas escolas”, destacou o secretário.

Deixe seu comentário