Motorista de aplicativo é assassinado em Ribeirão Pires

Publicidade

O motorista de aplicativo e morador de Mauá, Wilson Dias de Souza, 62 anos, foi assassinado no último domingo (30).

Segundo uma testemunha, que esteve presente durante o ocorrido, a vítima foi acionada via aplicativo de mensagens para uma viagem até Ribeirão Pires, com três passageiros. A testemunha acompanhou o motorista até a Rua Pernambuco, em Mauá, ponto inicial da corrida, onde dois homens adentraram no carro. Quando estavam na Estrada do Sapopemba, a dupla anunciou o assalto. A testemunha foi colocada no porta-malas do veículo, enquanto a vítima ficou com um dos criminosos no banco de trás. Após um tempo, a dupla parou o carro em um local isolado e assassinaram Wilson.

O homem trabalhava com aplicativo há dois anos e estava desaparecido desde o último sábado (29), ele foi encontrado na noite de domingo com um tiro nas costas e com lesões faciais. Wilson estava vestido, porém descalço e sem documentos. O veículo da vítima foi encontrado em Mauá.

Os responsáveis pelo crime foram presos na manhã da última segunda-feira (01), Gabriel Ferreira da Silva, 20 anos, e Sidnei Santos de Lima, 33, confessaram o crime à polícia e foram reconhecidos. O caso foi investigado pelo 3°DP de Mauá, que de acordo com o informe encontraram uma arma de fogo do tipo escopeta calibre 12, usada para matar Wilson Dias.

Carreata em protesto contra a morte de Wilson

Mais de 50 veículos se reuniram para percorrer as ruas de Mauá na última terça-feira (02), protestando contra a morte de Wilson.

A carreata partiu do Cemitérios do Pinherais, e seguiu pela Avenida Barão de Mauá até o Itapark. Viaturas da GCM (Guarda Civil Municipal) e do departamento de transito deram apoio ao movimento.

Deixe seu comentário