Mauá solicita verba a governo federal para programa de alimentação saudável às famílias carentes

Cortar o mal pela raiz, como um legume, esta é a intenção da Prefeitura de Mauá em realizar a doação de hortifrúti para mais de 2700 famílias do município, reduzindo o índice de pessoas que não possuem condições de manter uma alimentação balanceada diariamente. Para que este programa continue, duas pessoas foram designadas para ir até Brasília e solicitar verba que manterá o PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) ativo.

De acordo com a prefeita de Mauá, Alaide Damo, os alimentos são doados às pessoas cadastradas no Cras (Centro de Referência de Assistência Social), atendendo famílias com renda per capita de meio salário-mínimo. “Em conversa com o Secretário Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural do Ministério da Cidadania, José Roberto Carlos Cavalcante, ele sinalizou que enviará R$ 800 mil para continuarmos com este programa. Buscar soluções que afetem positivamente a população será uma marca do nosso governo”, afirmou a prefeita.

Para conseguir este feito, o coordenador do Banco de Alimentos, Josué Bruno de Arruda, e o secretário adjunto de Promoção Social, João Carlos Fávaro, mostraram a importância de renovar o programa em Mauá. “Convidamos o secretário para vir até a nossa cidade e fortalecer vínculos. Queremos organizar um seminário em que ele esclareça que o Programa não vai acabar na região, como se ouve dizer nos municípios”.

José R. C. Cavalcante atua conjuntamente à Secretaria Especial de Desenvolvimento Social, que tem o papel de apoiar tanto a produção e a venda de alimentos pelos agricultores familiares, como também o consumo de alimentos saudáveis pela população, promovendo a segurança alimentar e nutricional das famílias em vários estados.

Deixe seu comentário