Nesta terça-feira (16), a Polícia Federal deflagrou em Mauá e em mais duas cidades na Bahia e em Goiás, a segunda fase da Operação Mendacium, que visa desbancar um esquema de fraude para recebimento indevido de seguro-desemprego.

Em Mauá, foram dez mandados de detenção e seis mandados de busca. A PF não divulgou o nome dos detidos, mas no município foram um total de quatro detidos e cinco presos, parte dos suspeitos não foram encontrados.

A investigação começou à partir da denúncia de um trabalhador em Presidente Prudente, interior de São Paulo, que uma pessoa não identificada estaria recebendo seguro-desemprego no seu lugar. Após investigação, foram identificadas 408 empresas inexistentes, que grande parte eram usadas para o recebimento indevido do auxílio.

Deixe seu comentário