Categories DestaqueEducação

Movimento do Livro e da Leitura é lançado em Mauá

A Prefeitura de Mauá quer fomentar a leitura no município, tendo como base uma pesquisa publicada nesta terça-feira (9), pela Rede Nossa São Paulo e Ibope Inteligência, que informa que 34% dos paulistanos entrevistados afirmam não gostar de ler ou não ter o hábito da leitura. Por isso, a Prefeitura realiza o Movimento do Livro e da Leitura, celebrado ao longo desta semana (de 8 a 13 de abril) em todas as escolas da rede pública.

Para o prefeito Atila Jacomussi, investir em campanhas pró-leitura beneficia a todos: “Temos que estimular a leitura infantil e juvenil para que este amor pelos livros se espalhe e forme uma sociedade mais informada e participativa. Disputar a atenção com as tecnologias, como smartphones e tablets, é um desafio, mas os jovens precisam aprender a capacidade de concentração e o livro traz benefícios que outras plataformas podem não oferecer”, opinou.

Só quem é apaixonado por livros sabe da importância que é aprender a imaginar os personagens, acontecimentos e cenários. Criar um universo paralelo e mergulhar na história é algo intrínseco ao livro e que, nem filmes, nem seriados proporcionam às pessoas, e para comemorar este hábito, neste mês é celebrado o Dia Nacional do Livro Infantil (18) e o Dia Mundial do Livro (23).

Nesta segunda-feira (8), mais de 200 diretores, ADIs (Ajudante de Desenvolvimento Infantil), coordenadores e professores se reuniram na Secretaria de Educação para iniciar o Movimento do Livro e da Leitura. A ação teve a participação de diversos autores de livros que são moradores de Mauá, com direito a leitura de poemas e cordéis, além da apresentação da Banda Lyra, teatro infantil e dinâmica em grupo.

Deise Oliveira Farias, de 32 anos, diretora da Escola Municipal Lysiane Pereira Galvão, localizada na Vila Magini, faz um enorme esforço para fomentar o gosto pela leitura mesmo para as crianças que ainda não leem, além de levar esta paixão também aos pais: “Na escola, trabalhamos com o lúdico para entreter as crianças por meio de fantoches e histórias envolventes adequadas à idade. Uma vez por semana as crianças também levam um livro para casa em que os pais realizam a leitura e fazem um registro no diário do filho, além dos pequenos desenharem o tema da narrativa”, informou.

Biblioteca Cecília Meireles

A biblioteca Cecília Meireles, que estava localiza na Rua Luís Mariani, 201, continua na parte central da cidade. Agora, o equipamento está no quarto andar do prédio da Secretaria da Educação (Rua Rio Branco, 183).

As escolas de Mauá estão agendando datas para que as crianças conheçam o novo espaço. Só nesta segunda-feira (8), três escolas já visitaram o local, totalizando 90 jovens, que assistiram a contação de histórias. Interessados em conhecer o local, não precisam agendar uma data.

Para fazer a carteirinha para empréstimo de livros, o leitor deve levar duas fotos 3×4, RG e comprovante de residência. O horário de funcionamento é das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira.

Deixe seu comentário