A rua que é caminho de duas linhas de ônibus, Sampaio Vidal via Itapeva (145) e Jd. Elizabeth (144) ainda é de terra e sofre com a burocracia para ser asfaltada.

Segundo os moradores, a prefeitura do município usa uma técnica de jogar terra por toda a extensão da rua e depois passar por cima com uma máquina, método esse que não é efetivo, pois em menos de 1 semana a terra volta a subir por conta do grande movimento de carros e ônibus.

A rua também fica próxima do córrego da Chácara do Sorteve, os moradores relataram que na última gestão da prefeitura era realizada uma limpeza, para evitar enchentes na região, hoje, o córrego não recebe mais a limpeza da prefeitura e com as fortes chuvas vem constantemente tendo alagamentos.

Insatisfeitos com a situação da rua, os prejuízos e a proliferação de doenças, os moradores decidiram ir a prefeitura para solicitar que fosse colocado o asfalto na rua e foram surpreendidos com a informação de que a rua estava asfaltada desde 2014, pelo que constava nos documentos.

A Prefeitura foi procurada para esclarecimento e até o momento da postagem da reportagem não havia resposta.

A reclamação dos moradores é antiga, no ano passado eles receberam a visita do atual prefeito de Mauá, Átila Jacomussi (PSB), que prometeu o asfalto aos moradores, promessa essa que anda não foi cumprida.

Confira as fotos:

Deixe seu comentário