Categories DestaqueSaúdeUncategorized

Santa Casa de Mauá passa a realizar cirurgias cardiovasculares

Em parceria entre os profissionais das equipes médicas da instituição, multiprofissionais e do cirurgião cardiovascular, Prof. Dr. Lucas Barbieri, a Santa Casa de Maúa, desde o fim do ano passado, realiza cirurgias cardiovasculares de vários tipos, como a revascularização do miocárdio, reoperação valvar, dentre outras.

A doença da artéria coronária é uma das maiores causas de morte e sequelas cardiovasculares no mundo, ela não tem cura, mas podem ser tomadas medidas preventivas para o não surgimento ou progressão da doença, como, administração da ingestão de alimentos altamente gordurosos e controle de doenças como diabetes e hipertensão.

Conhecida também como aterosclerose coronariana essa doença pode causar a obstrução na artéria coronária, responsável por irrigar as partes importantes do miocárdio. Essa obstrução prejudica o transporte de nutrientes e oxigênio, o que provoca dores no peito, infarto no miocárdio e baixa resistência ao esforço físico. Segundo o especialista a cirurgia conhecida como ponto de safena ou intervenção percutânea com colocação de stent (mola), alivia os sintomas que os medicamentos não são capazes de controlar, além de prolongar e garantir melhor qualidade de vida. “A revascularização do miocárdio cria um novo percurso para o fluxo sanguíneo nos locais que sofrem com a aterosclerose – estreitamento ou entupimento das artérias, responsáveis pela irrigação sanguínea do miocárdio”, explica.

Podendo ser retirada da perna, a veia safena é o material mais comum utilizado para a construção desse percurso. Também podem ser usados enxertos arteriais mais nobres como a artéria torácica interna e outras artérias do corpo para confecção de pontes a fim de levar o sangue oxigenado ao músculo do coração (miocárdio). Após quatro ou seis semanas, a maioria dos pacientes pode retornar a algumas atividades rotineiras, como trabalho, exercícios físicos e viagens.
A re-operação valvar é a troca da prótese valvar biológica e é indicada para pacientes que necessitam de uma nova intervenção ao longo da vida.

A prótese valvar mecânica pode durar a vida toda ou apresentar um índice de reoperação muito menor, desde que o paciente faça uso correto do anticoagulante oral, indispensável nesses casos. A falta da medicação pode comprometer o funcionamento da prótese e resultar em uma troca de válvula mecânica, além de outras complicações graves e fatais.

Desde o final do ano passado já foram realizadas 4 cirurgias no hospital, o processo para agendamento acontece perante consulta com o especialista para a avaliação do caso. É possível realizar a cirurgia através do convênio da Santa Casa de Mauá e com outros mediante aprovação.

Segundo a acessoria, a estrutura do hospital foi modificada para atender as novas especialidades, “temos uma nova sala de cirurgia totalmente moderna e inclusive para realização de Cirurgia Bariátrica .”.

A instituição, que em junho de 2018 completou 52 anos de fundação, atualmente passa por um projeto de ampliação e revitalização. A Santa Casa de Mauá atende pacientes do Grande ABC, zona leste de SP e Suzano.

Deixe seu comentário