Átila diz que vai “provar as injustiças”

Três dias após ser solto com o habeas corpus concedido pelo Ministro Gilmar Mendes, o atual prefeito de Mauá, Átila Jacomussi (PSB), deu uma coletiva à imprensa na tarde desta segunda-feira (18). Em entrevista, ele falou sobre seu novo desafio na prefeitura, e que este momento será um recomeço para a cidade.

Átila foi questionado sobre as fortes chuvas que ocorreram nos últimos 3 dias e levaram a morte de 4 crianças soterradas, relatou que a defesa civil está trabalhando muito e que todas as famílias atingidas estão fazendo um cadastro para ser beneficiadas pelo bolsa aluguel, com um valor de aproximadamente 400 reais. O prefeito, que definiu as terras como invasões antigas, disse que o poder público foi negligente com as áreas de risco por não ter corrigido alguns problemas anos atrás e na grande falta de planejamento em todas as regiões que foram atingidas.

Jacomussi também foi questionado sobre os decretos assinados pela prefeita interina, Alaide Damo (PMDB), a taxa de iluminação, o aumento no valor da passagem do transporte público e o IPTU, segundo ele, todos os pontos serão revistos e seu governo avaliará as condições e se existe a possibilidade de redução no valor.

A cidade tem atualmente uma dívida global de 1,3 bilhões. Quando perguntado se em algum momento pensou em renunciar para a manutenção de seus direitos políticos, o prefeito disse que acredita em Deus e na sua inocência.

Deixe seu comentário