O pai do prefeito preso Atila Jacomussi (PSB) e ex-presidente da Casa, Admir Jacomussi (PRP), havia entrado com uma reclamação para derrubar um dos pedidos de impeachment que tramitam pela Casa de Leis. Contudo, a Câmara rejeitou a reclamação na última terça-feira (22) e legitimou o pedido feito por um dos integrantes do PSL de Mauá.

Jacomussi havia ingressado com o pedido para retirar o processo na última quinta-feira (17), questionando a legalidade da denúncia que trata possível vacância no cargo. Na representação, também sustentou que o autor do pedido informou dados falsos ao citar que é presidente do PSL local, o que provocaria espécie de falsidade documental. O Legislativo, no entanto, entendeu que a denúncia foi feita por um eleitor da cidade, o que é permitido por lei.

Na última terça-feira, a Câmara também comunicou que a substituição do vereador Ivan Stella (Avante), que renunciou ao cargo na comissão após ser sorteado por motivos de saúde, ocorrerá na sessão do dia 5 de fevereiro, quando os parlamentares voltam de recesso.

Deixe seu comentário