Com 19 votos favoráveis, a Câmara de Vereadores aprovou a abertura do processo de impeachment contra o prefeito Atila Jacomussi (PSB). Admir Jacomussi, pai do prefeito, foi o único contrário na votação, que teve uma abstenção do vereador Ricardinho da Enfermagem (PTB) e duas ausências dos vereadores Betinho da Dragões (PR) e Severino do MSTU (PROS).

Esse é apenas a primeira parte do processo, que deve levar cerca de 90 dias para concluir a avaliação da denúncia e levar o caso novamente ao plenário. O advogado de Jacomussi, Daniel Leon Bialski, disse que a abertura do processo de impeachment é “muito mais política do que jurídica”.

Atila está preso sob suspeita de desvios de verba da merenda. A primeira prisão aconteceu em maio do ano passadoe, logo após voltar ao Paço, foi preso em dezembro durante a Operação Prato Feito, que investigou, também, 22 dos 23 vereadores.

Deixe seu comentário