Os vereadores de Mauá levantarão o recesso da Câmara Municipal e convocarão uma sessão extraordinária para a próxima quarta-feira (26), às 15h, para votar a autorização de licença para Atila Jacomussi (PSB) para um período de 30 dias. O socialista está preso desde a última quinta-feira (13).

O protocolo que levanta o recesso foi protocolado na manhã desta quinta-feira (20) e assinado logo depois pelo presidente da Casa e pai de Atila, Admir Jacomussi (PRP). De acordo com a Lei Orgânica Municipal, o prefeito pode se afastar por 15 dias do cargo sem autorização prévia, após essa data, o legislativo precisa aprovar o afastamento do mandatário.

Caso o pedido de licença não adentrasse na Câmara, e por consequência sua possível aprovação, o cargo seria assumido pela vice-prefeita, Alaíde Damo (MDB). Para a aprovação, é necessário a maioria simples dos 23 vereadores.

Deixe seu comentário