A Polícia Civil fechou, na tarde da última segunda-feira (9), uma fábrica clandestina de cosméticos no Jardim Adelina. Um comerciante, não identificado, foi preso em flagrante no local.

Uma equipe do 1º DP do município, onde o caso foi registrado, recebeu uma denúncia de que um homem tinha uma fábrica clandestina na garagem em que morava, na rua Godofredo de Godói. Segundo a polícia, os produtos não tinham o controle e a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)

No total, foram apreendidos um galão de 20 litros contendo produto químico com a descrição “corrosivo 8”, 149 embalagens com produtos capilares já prontos para a venda, 140 tampas, 90 embalagens vazias, 28 galões contendo produtos de tratamento capilar e nove rolos de rótulos adesivos que tinham informações falsificadas.

Um homem foi detido em flagrante e será indiciado por crimes contra a Saúde pública, considerado hediondo, inafiançável, cuja pena pode variar de dez a 15 anos de reclusão. O caso segue sendo investigado pelas autoridades.

Deixe seu comentário