O prefeito Atila Jacomussi (PSB), anunciou em entrevista a um jornal da região, um “pacotão” para conter os gastos do município. Lembrando que a cidade está em decreto de calamidade financeira, anunciado no início de julho pela prefeita interina, Alaíde Damo (MDB), que, após o retorno de Atila, voltou ao posto de vice.

No que chamou de “pacotão” de medidas, o socialista pretende cortar pessoal para reduzir a folha de pagamento em 12%, a fusão de secretarias e redução de contratos. “Estamos preparando um pacotão que inclui fusão de secretarias, diminuição de pessoal e de contratos. Alguns nomes serão alterados sim, mas o que estiver funcionando continua”. A série de medidas inclui também o retorno do Café comunitário, a contratação de 40 Guardas Civis Municipais, a compra de novas viaturas, coletes e armamentos para a corporação. “Sei que todos são ansiosos, muitos pediram a conta de seus empregos, e a prefeita achou melhor abortar. Vamos chamar e fou trazer de volta o coronel Barthasar (Paulo Barthasar) para que ele possa elaborar um plano para os próximos três meses. Agradeço o prefeito de São Bernardo Orlando Morando (PSDB) que nos ajudou (com o empréstimo de 10 viaturas usadas). Por outro lado o povo de Mauá ficou envergonhado. Vamos retomar o Programa bairro seguro e inibir os pancadões. A população tem que sair de casa segura para trabalhar”, afirmou. Na sessão ordinária da última terça-feira (25), o vereador Marcelo Oliveira (PT), entrou com um requerimento justamente perguntando ao Executivo quando os novos guardas seriam contratados.

Sobre a saúde, Atila disse que vai reabrir o Pronto Socorro do Hospital Nardini, que poderá ser feita através da transformação do espaço em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Ainda sobre o Nardini, Jacomussi quer aumentar a participação do Governo Estadual na manutenção do prédio. “Tem que pedir ajuda principalmente para o Governo do Estado, porque não atendemos só Mauá, o ideal seria R$ 5 milhões, pois hoje o hospital custa R$ 9 milhões, por mês. Seria o necessário não, seria o justo. Já falei com o governador e o Márcio França, disse estar preocupado”. Por fim, Atila disse que “vai redesenhar a saúde, mas tudo passa pela reavaliação do contrato com a Fundação.” Esse novo plano de saúde deve ser anunciado dentro de 10 ou 15 dias.

 

Deixe seu comentário