O Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, deferiu uma liminar, na noite desta terça-feira (11), que suspende o afastamento do prefeito eleito Atila Jacomussi (PSB). O próprio ministro tinha concedido o habeas corpus à Atila em junho deste ano, após o socialista ser preso no início de maio, na Operação Prato Feito, deflagrada pela Polícia Federal.

A liminar deferida suspendeu o afastamento do cargo de prefeito e a proibição de Atila adentrar dentro da Prefeitura, no entanto, as outras outras medidas cautelares impostas pelo desembargador Maurício Kato, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3), foram mantidas pelo Ministro. A defesa do prefeito afastado já tinha tentado a liminar no próprio TRF-3 e no Superior Tirbunal de Justiça (STJ). Ambos negaram por considerarem que, se voltasse ao cargo, poderia atrapalhar as investigações.

O cargo no Executivo municipal desde a prisão de Atila até o presente momento era ocupado pela vice-prefeita, Alaíde Damo (MDB). No entanto, demissões de aliados ao prefeito eleito e atitudes da prefeita interina fizeram que o PSB, partido de Atila, virasse oposição ao governo da emedebista.

Deixe seu comentário