Sindicato dos Servidores entra na justiça contra mudanças no recesso escolar

Publicidade

O Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) acionou a justiça contra a resolução publicada na semana passada pela Prefeitura que diminui de quinze para cinco dias as férias de julho de funcionários vinculados à Secretaria Educação. O recesso escolar estaria afetando os ADIs (Auxiliares de Desenvolvimento Infantil) que atuam nas creches municipais.

O teor da ação, que será apresentado a servidores públicos na quinta-feira, em audiência convocada pelo próprio Sindserv, busca a garantia de direitos já adquiridos por servidores. A resolução foi anunciada pela secretária de Educação Denise Debartolo (sobrinha da atual prefeita) e determina que o recesso escolar aconteça em regime de revezamento entre os dias 4 e 7 de julho e, num segundo momento, entre os dias 12 e 18 do mesmo mês. Resolução essa que estaria ferindo o acordo firmado com o ex-secretário de Educação, Fernando Coppola, o Xuxa (MDB), exonerado do cargo no mês passado.

Ao todo, 430 funcionários serão afetados pela medida. Outras 158 merendeiras e 49 auxiliares de educação inclusiva também podem sofrer com as mudanças.

Deixe seu comentário