Museu sofre com invasões

Publicidade

A falta de segurança vem afetando o Museu Barão de Mauá, nos últimos três meses, ocorreram cinco invasões no casarão. Eletrodomésticos para uso dos funcionários e 23 peças de cerâmica de coleção e que estavam expostos foram furtados.

No último final de semana, foram duas invasões – na madrugada de sexta-feira para sábado e na de sábado para domingo. Os invasores arrombaram cadeados, portas e janelas, quebraram prateleiras e armários e danificaram arquivos e levaram micro-ondas, um botijão de gás e deixaram o local todo revirado. Na invasão do mês de março, a primeira das invasões, 23 peças da exibição foram furtadas. São itens de louça pintados à mão, entre xícaras, pires e bules, produzidas no século 20 pela Porcelana Mauá, famosa fábrica que consagrou a cidade como capital da porcelana. A exposição Da Água ao Aço: A Tecnologia Medieval, que estava no museu desde a última quinta-feira e ficaria até o próximo final de semana, foi retirada devido à falta de segurança.

A casa do século 18, feita de taipa de pilão e telhas de barro, foi tombada como Patrimônio Histórico Estadual em 1982 e, além das invasões, sofre com a falta de manutenção, já que a mesma sofre com infestações de cupins.

Deixe seu comentário