Na noite do último domingo (04) foi realizado na Califórnia o Oscar, o maior prêmio do cinema, onde milhares de astros de Hollywood estiveram presentes para ver quem seria o grande vencedor da estatueta. Celebridades de smoking e belos vestidos davam brilho ao evento. No famoso tapete vermelho, Guillermo del Toro se dizia muito confiante, mal sabia ele que seu filme seria o marco da noite.

A Forma da Água venceu o Oscar de Melhor Filme. O campeão de indicações terminou a noite com quatro estatuetas: Filme, Diretor, Trilha Sonora e Direção de Arte. O mexicano Guillermo del Toro levou o Oscar de Melhor Diretor por A Forma da Água, terceira estatueta do campeão de indicações, igualando Dunkirk. O filme sobre a segunda guerra mundial levou três Oscars, derrotando Em Ritmo de Fuga, Eu, Tonya, A Forma da Água e Três Anúncios Para um Crime.

No momento mais marcante da festa do Oscar, Frances McDormand venceu o prêmio de Melhor Atriz por Três Anúncios Para um Crime e transformou o momento num grande gesto de defesa da presença das mulheres no cinema. Ela pediu a todas as mulheres indicadas que ficassem de pé e defendeu espaços na indústria para que elas possam contar suas histórias. Ela foi vitoriosa concorrendo com Sally Hawkins (A Forma da Água), Margot Robbie (Eu, Tonya), Saoirse Ronan (Lady Bird – A Hora de Voar) e a lendária Meryl Streep (The Post).

Gary Oldman, muito conhecido pelo trabalho como Sirius Black em Harry Potter, venceu o Oscar de Melhor Ator pelo trabalho em O Destino de Uma Nação, pelo papel de Winston Churchill. O filme também faturou o Oscar de melhor maquiagem.

Blade Runner 2049 levou o prêmio de Efeitos Visuais. O filme venceu Guardiões da Galáxia Volume 2, Kong – A Ilha da Caveira, Star Wars – Os Últimos Jedi e Planeta dos Macacos – A Guerra.

A animação Viva – A Vida é uma Festa venceu o Oscar de Melhor Canção, com a música Remember me. O filme já havia vencido o prêmio de Melhor Animação.

Na categoria de curta de animação, o vencedor é o craque do basquete Kobe Bryant. Ele levou ao prêmio ao lado de Glen Keane por Dear Basketball, sobre o atleta e baseado em poema escrito por Kobe.

Ícaro, que mostra o doping no esporte na Rússia, venceu o Oscar de Melhor Documentário. A produção é da Netflix. O documentário mostra experimento de ciclista amador que decidiu servir como cobaia para provar que é possível se dopar, competir e não ser pego.

Deixe seu comentário